agosto 12, 2006

FÍSICA, MATEMÁTICA E A VERDADE
















Ora, bem parece que toquei num tema quente :)

Acabei de ver um documentário sobre uma teoria que tem vindo a mostrar-se promissora nos últimos anos: a Teoria das Cordas.

Mas não é sobre isso que venho postar. A ideia para este post surgiu-me mesmo no fim do documentário (que poderia ser sobre outra teoria qualquer). Fica bem claro no documentário que o que move estes cientistas é a sua procura pela Verdade e a Explicação do Todo.

Uma nobre demanda. Dotados de meios racionais e ferramentas cientificamente provadas e testadas, pretendem chegar à Verdade Fundamental.

Para tal, tentam ser o mais racional/imparcial possível, tal como se fossem uma máquina, como se não fossem humanos. Desfazendo-se de toda a fé em coisas não palpáveis... Tudo tem de ser testado, possível de ser replicado para finalmente ser provado, segundo o método científico.

No entanto, durante todo este processo de procura, teste e prova, os cientistas continuam presos à sua condição humana : eles procuram apenas explicações que sejam belas, elegantes e de preferência simples.

Põem logo à partida qualquer outro caminho mais tortuoso, pois acreditam que as verdades sobre o Universo - ao existirem - têm de ser elegantes e belas !

Se isto não é imparcialidade, o que é ?
É uma procura viciada, pois o cientista é um ser humano, que continua a ver as coisas à sua imagem, de acordo com o seu modo natural de funcionar como ser humano.

É possível chegar à Verdade por caminhos viciados? Não acredito.

Também não acredito que a Humanidade alguma vez consiga ver a tal Verdade, pois apenas vemos os que os nossos sentidos/capacidade de raciocínio nos mostram.

A ciência é útil. Apenas isso. Permite um tipo como eu estar a escrever e partilhar pensamentos com o resto do mundo, passando as ideias para dentro de uma máquina electronicamente avançada, à medida que dá pancadinhas sequenciais nuns botões de plástico com caracteres impressos, por exemplo.

A ciência é útil e vale a pena investir nela, para obter resultados práticos.

Mas nunca nos permitirá ver a Verdade. Isso é, quanto a mim, uma ilusão e tempo perdido.

2 Comments:

Blogger robsan disse...

Repara que tu próprio estás a fazer esse julgamento com base no que sabes actualmente, ou seja, também é uma visão parcial das coisas. Acredito que em tempos futuros, com a abertura da ciência a novos campos de conhecimento, a Humanidade irá descobrir muitas e novas verdades. Digo isto no plural, porque a Verdade (una e total) não existe, ou se existe, não está ao nosso alcance. Quando muito, será possivel obter vislumbres muito breves.

12:40  
Blogger Pedro Duarte disse...

O que eu critico é a atitude dos cientistas e não a
existência de apenas uma verdade ou várias.

Critico o modo como se declaram imparciais e exactos
(matemática e física são pomposamente entituladas de
ciências exactas), quando na verdade são subjectivos
como todos nós e não podem fugir a isso, pois faz
parte da sua condição humana.

Não sei se existem uma ou mais verdades. Também não
sei se a numeração é o produto do nosso pensamento
racional, (tal como o conceito de sequência o é) ou se
existe mesmo. Mas concordo contigo q essa(s)
verdade(s) pura não está(ão) forçosamente ao alcance
de "nós".

(escrevi no post Verdade com V maíusculo, pois é isso
que se procura, mas não forçosamente o que se vai
achar)

E obrigado pelo feedback.
Assim vale a pena postar.

14:14  

Enviar um comentário

<< Home





Para receber um e-mail cada vez que haja novidades neste blog clique no símbolo RSSFWD abaixo e introduza o seu e-mail